Search

Mudanças comportamentais entre a transição da Educação Infantil para o Ensino Fundamental


Os alunos que ingressam no ensino fundamental recebem responsabilidades maiores, como ter uma carteira, um estojo individual e trabalhar com livros didáticos. Por terem uma carga horária maior, eles apresentam mais cansaço, querem brincar, perguntam mais sobre os intervalos e sentem mais fome, por isso adicionamos uma pausa extra na rotina escolar deles, onde eles comem uma fruta entre as aulas. Essas mudanças se apresentam principalmente nos primeiros quinze dias de aula. Naturalmente, com o tempo, as crianças vão se adaptando à nova rotina e horários.


As questões de autonomia crescem muito. Eles estudam mais, passam a ter lições de casa, o que causa ansiedade nas famílias. Os alunos têm um total de cinco professores, metade das atividades são em inglês e a outra metade em português e a carga horária aumenta para cinco horas e meia. Mas, ainda mantemos algumas coisas da educação infantil, como por exemplo o tapete em roda e a contação de histórias. Isso tudo é para tornar o processo o mais natural possível.


É natural que as famílias tenham preocupações a respeito da alfabetização da criança. Alguns de nossos alunos já sobem para o fundamental alfabetizados em língua portuguesa. Porém, não temos e nem criamos nenhuma expectativa com relação a essa alfabetização acontecer tão cedo. As crianças têm mais 2 anos inteiros para completar esse processo. No início do Year 1, costumamos fazer uma reunião com as famílias, explicando sobre essa transição, o que muda na rotina e quais são os novos desafios. É muito importante o apoio da família para que esse sistema funcione. Os pais podem ajudar estabelecendo horários para estudo, lição de casa, horários de sono tranquilos, oferecer uma alimentação saudável e assim ter uma continuidade do trabalho que é feito na escola e vice-versa.


E como é o processo transição com crianças que não estudaram a educação infantil em uma escola bilíngue?


Para as famílias que não começaram a educação infantil no bilíngue e querem colocar as crianças no fundamental, o desafio é um pouco maior. Nós procuramos avaliar a criança de uma forma bastante acolhedora: aplicamos alguns exercícios apenas para entendermos o momento e fase que a criança se encontra no inglês.


Além disso, temos o projeto Everyone Can Learn - ECL, onde oferecemos atividades diversificadas, em inglês, para esses alunos que estão ingressando no ensino fundamental. O objetivo é instrumentalizar a criança, pois o conteúdo que é passado na sala de aula é na segunda língua.


O importante é respeitarmos cada momento e ritmo das fases que os nossos pequenos estão atravessando. Junto com a escola, a família pode oferecer uma rede de apoio para o aluno que está em transição, para que esse processo aconteça naturalmente.


4 views0 comments